Por que Marquinhos é hoje o melhor jogador brasileiro no futebol europeu?

Por que Marquinhos é hoje o melhor jogador brasileiro no futebol europeu?

Neymar é talvez até o jogador brasileiro mais talentoso de sua geração. Alisson e Robert Firmino passaram por etapas incríveis quando o Liverpool esteve lá em cima. E Casemiro é uma âncora de estabilidade no mar oscilante, por onde navegou o Real Madrid.

Mas, nos últimos meses, nenhum representante de um pentacampeão mundial do futebol jogou mais bola na Europa (e, consequentemente, em todo o planeta) do que Marquinhos.

Aos 26 anos, o capitão do Paris Saint-Germain vive o melhor momento de sua carreira e não deve nada em comparação com os melhores defensores da atualidade, como Sergio Ramos, Raphaël Varane, Matthijs de Ligt e até mesmo Virgil van Dijk.

Não surpreendentemente, uma pesquisa recente realizada pelo “Transfermarkt”, um site especializado em cobertura do mercado global de bolas, mostrou que Marquinhos já é o terceiro mais valioso zagueiro central do planeta. Seu preço atual estimado é de 70 milhões de euros (R $ 474,4 milhões).

Só para o PSG ele vale muito mais. Apesar de não ser tão reconhecido como Neymar e Kylian Mbappé, a camisa 5 hoje é tão importante para o sucesso dentro de campo de sua equipe quanto as duas principais estrelas da empresa, com a vantagem de serem muito mais consistentes que elas (seu compatriota ) ele perde muitos jogos devido a problemas físicos e suspensões e o francês flutua muito).

No final das contas, na medida em que os atacantes estelares decidem atacar, é o brasileiro quem dá estabilidade à defesa do Paris. Principalmente em jogos contra adversários mais fortes, quando a equipe é atacada com mais frequência e precisa mostrar que sabe como recuperar a bola, o papel do capitão é claro.

  Sorteio das quartas de Champions foi generoso com quem gosta de futebol

Esse papel foi aberto na reta final da última Liga dos Campeões. Mesmo improvisado como meio-campista, o brasileiro teve festas (com direito a gols) contra Atalanta e RB Leipzig e foi fundamental para o PSG chegar pela primeira vez à decisão do torneio.

Revelado nas categorias de base do Corinthinas, Marquinhos mudou-se para a Europa muito cedo. Aos 18 anos, já havia defendido as cores de Roma.

A chegada antecipada ao Velho Continente ajudou a refinar os traços de um zagueiro moderno que o brasileiro já possuía naturalmente. Leve para um defensor (ele pesa 79 kg por 1,83 m), ele é rápido o suficiente para jogar em linhas mais altas e correr contra os atacantes adversários.

Além disso, possui um refinamento técnico para sair jogando e qualificar a produção de bola de qualquer equipe para a qual seja convocado. Apesar disso, já foi utilizado várias vezes como lateral ou guiador.

Enfim, apesar de não ser muito alto, tem impulso suficiente para não ser um problema em tiros aéreos. É por isso que é um defensor completo e totalmente adaptado às atuais exigências da sua posição. Um dos melhores do mundo, sem dúvida.

Após uma espécie de interino de 15 dias, como a seleção brasileira não jogou neste FIFA Date, Marquinhos volta neste sábado contra o Lille em campo para tentar ajudar o PSG a segurar a liderança do Campeonato Francês.

A partida tem a cara de uma final da Ligue 1 antecipada, já que as duas equipes somam até o momento os mesmos 63 pontos. A equipe da capital aparece apenas mais cedo na classificação por ter um saldo de gols maior (46 a 31).

Após o jogo decisivo no cenário local, o PSG enfrentará mais um “jogo da vida”. Na terça-feira ele se reunirá com o Bayern de Munique na reedição da final da última edição da Liga dos Campeões. Desta vez, porém, o confronto é válido pelas quartas de final da competição.

  Como faço para assistir TV ao vivo?