China distingue três licenças universitárias em português

China distingue três licenças universitárias em português

Após a abertura dos estudos universitários de português na China, o país distingue-os por considerá-los “de primeira classe”.

A língua portuguesa e o mundo lusófono foram colocados em destaque em 2019 com a abertura de um curso universitário para aprofundar o conhecimento do chinês em diversos campos de investigação. A China agora considera três licenças de “Primeira Classe”, um símbolo de sua excelência e importância aos olhos das autoridades chinesas.

1.500 estudantes chineses estudam português

1.500 estudantes chineses estudam português

Várias universidades já oferecem estudos de português de norte a sul do país. As três universidades que agora ostentam esta prestigiosa distinção chinesa são Dalian, no nordeste, Guangdong perto de Macau e Xangai.

Conhecimento mais profundo

Conhecimento mais profundo

A prestigiosa Universidade de Línguas Estrangeiras de Pequim (Beiwai) reformou seu Departamento de Espanhol e Português em 2019, abrindo “mais cadeiras em 5 áreas de estudo: Lingüística, tradução, literatura, ciência política, economia e comércio”, relata a diretora Patricia Jin. Pretende-se mesmo aliar o “conhecimento mais profundo” dos países de língua portuguesa ao estudo da língua portuguesa “e aumentar o intercâmbio internacional”, afirma.

Desde 1999 e com a transferência de Macau para a China, a procura de estudantes universitários de língua portuguesa não diminuiu. Apenas Beiwai e a Universidade Jia-tong em Xangai, conhecida no Ocidente por sua famosa classificação universitária, ofereceram até agora o ensino de português em universidades da China continental.

Esta reforma e promoção da língua portuguesa entre os estudantes chineses responde às necessidades comerciais da China para melhor compreender o desenvolvimento do seu intercâmbio com países de língua portuguesa como Portugal, Angola e Brasil.

No início do ano letivo de 2021, duas novas licenças portuguesas vão juntar-se às 30 já existentes.

  26/03: fim do "passe" e vitória da liberdade no futebol. Comemore, jogador